Vai investir? Aprenda um pouco sobre a Análise Fundamentalista Empresarial





Solicite seu empréstimo agora, preencha nosso formulário de cotação, clique aqui.

Conceito

A Análise Fundamentalista consiste na avaliação da situação financeira, econômica e mercadológica de uma empresa, um setor ou até mesmo de uma commodity ou moeda e sinalizar quais são as projeções da corporação no futuro.

Basicamente, são analisados os dados econômicos considerados fundamentais relativos à empresa, obtidos mediante exame do balanço corporativo, da utilização da avaliação contábil, além da verificação das circunstâncias do mercado e da situação patrimonial. A partir dos procedimentos mencionados, é possível definir o quanto vale uma empresa e comparar o resultado obtido com a precificação atual da empresa feita pelo mercado.

Os Indicadores

1. LPA ou Lucro Líquido por Ação: é o resultado da divisão entre o lucro líquido entregue pela empresa em dado período e o número de ações possuído pela corporação. Por exemplo: uma instituição que tenha apresentado um lucro líquido no ano de 2013 de R$ 1.000.000,00 e detenha 10.000.000 de ações negociadas no mercado vai relatar um LPA de 0,10.

O indicador é de grande utilidade no sentido de verificar a capacidade da empresa em entregar resultados crescentes ao longo de uma década.

2. P/L ou Preço por Lucro: indica a relação entre a cotação da empresa no mercado e o lucro por ação. A sua obtenção decorre da divisão entre o preço da ação e o lucro líquido por ação (visto anteriormente). Um P/L, por exemplo, de 10, significa que a cotação de uma ação de determinada corporação é 10 vezes maior do que o lucro por ação apresentado pela instituição.

Outra forma de interpretar o P/L é sob o ponto de vista do tempo que terá como retorno do investimento o valor inicialmente aplicado.

3. VPA ou Valor Patrimonial da Ação: consiste na relação entre o Patrimônio Líquido da empresa e o número de ações da mesma, sendo importante salientar que o PL de uma corporação é obtido pela subtração do total de ativos da corporação em relação ao seu patrimônio exigível total (as dívidas).

Em outras palavras, o VPA traduz o efetivo patrimônio da empresa e de seus acionistas.

4. P/EBIT ou Preço por EBIT: significa o lucro obtido antes dos impostos e despesas financeiras ou o lucro obtido pela empresa em decorrência de suas atividades consideradas principais. Em outras palavras, consiste na indicação entre o preço e o EBIT da empresa, que pode ser considerada uma aproximação do lucro operacional da corporação.

Solicite seu empréstimo agora, preencha nosso formulário de cotação, clique aqui.

Esse indicador é de grande valia por excluir em seus cálculos quaisquer lucros gerados por atividades que não sejam as principais da empresa. Por exemplo, a AMBEV pode lucrar milhões com a venda de uma fábrica, operação que certamente teria influência no lucro líquido da empresa e, por conseguinte, no lucro líquido por ação. Entretanto, os resultados não significariam nada em termos de produtividade ou de eficiência.

5. Margem líquida: consiste na relação entre o lucro líquido e a receita líquida de uma determinada empresa. É uma medida confiável da eficiência da corporação, já que sinaliza o quanto a instituição conseguiu lucrar sobre cada real obtido pela venda de um de seus produtos.

A Análise Fundamentalista, combinada com uma avaliação rigorosa das perspectivas econômicas e setoriais, além de um certo apreço pelos gráficos, pode fornecer substrato para a tomada de decisão dos investidores dos mercados acionários.

Sobre o autor: Artur Salles Lisboa de Oliveira

Formado em administração de empresas e possui 6 anos de experiência na BM&F Bovespa nos segmentos à vista e futuro. Profissional com certificações Cpa-20 (Anbima) e Ancord. Presta consultoria de investimentos para sites especializados. Colaborador de jornais no Exterior acerca do mercado financeiro brasileiro.


Discussão

Sem comentários. Seja o primeiro a responder!

Postar um comentário