A decisão de investir e seus desdobramentos.





Solicite seu empréstimo agora, preencha nosso formulário de cotação, clique aqui.

Conceito.

Não confundir aplicações financeiras com investimentos – apesar de nós, corriqueiramente, utilizarmos os dois como sinônimos. Investimento corresponde, no espectro econômico, à aquisição de bens de capital, ou seja, máquinas, equipamentos, edifícios e estoques de produtos com a finalidade de aumento da produção futura. Nada tem a ver com aquela poupança aplicada no banco.

A decisão.

O principal fator de influência sobre a decisão de investimento é o retorno esperado, que depende da comparação entre o fluxo de receita futura aguardado e os gastos incorridos em sua execução. Vamos a um exemplo.

Digamos que um determinado empresário esteja planejando a construção de uma tecelagem. Assim, seu fluxo de receita futura dependerá do preço do tecido no momento operacional da empresa e da quantidade que for vendida. Por outro lado, o levantamento dos custos, ou seja, da aquisição de máquinas, de terreno, contratação de funcionários, dentre outras coisas, precisa ser feito para confrontar com a receita projetada.

Caso o retorno alcançado por unidade de capital aplicado seja menor do que o que o empresário obteria colocando o recurso em uma aplicação no banco, o investimento não vale a pena. É por isso que, de forma simplória, se diz que quanto maior a taxa de juros, menores os investimentos. Para que arriscar seu capital num empreendimento, incorrendo em diversos tipos de riscos, se confortavelmente você pode ter um retorno mais elevado simplesmente colocando seu dinheiro numa aplicação segura de renda fixa?

Contexto de elevados investimentos.

Consideremos um cenário de juros baixos e elevado nível de investimentos. Quais seriam os resultados?

O aumento do investimento provoca uma elevação na oferta de produtos e serviços e, dessa forma, os preços das mercadorias e prestadoras são pressionados para baixo. Como conseqüência, o retorno dos investimentos diminui substancialmente.

Além disso, um maior grau de investimento pressiona a demanda por máquinas para a realização de empreendimentos, o que leva os preços daqueles para cima, fazendo com que os gastos para a execução de projetos sejam mais acentuados.

Pode se dizer que o inverso, ou seja, uma diminuição no nível de investimentos na economia faz com que a disponibilidade de produtos diminua e, dessa forma, os preços sejam puxados para cima – assim como é possível afirmar que um menor grau de investimentos faz com que a procura por maquinários seja menos acentuada, provocando menores gastos para a realização de empreendimentos.

Considerações finais.

Quanto maior a taxa de juros, menor será o investimento, pois haverá um número menor de projetos cujos retornos superarão a taxa de juros obtida em aplicações financeiras nos bancos.

Solicite seu empréstimo agora, preencha nosso formulário de cotação, clique aqui.

Expectativas, ou seja, a percepção dos empresários quanto às condições futuras da economia durante o período em que o investimento está sendo maturado e em sua etapa posterior operacional é determinante para o grau de investimentos em uma economia.

É por isso que em um ambiente instável, com recorrentes alterações na taxa básica de juros e uma persistente tendência inflacionária, os empresários relutam em elevar seus investimentos em produção futura ou em simplesmente iniciar novos empreendimentos.

É justamente por essa instabilidade mencionada, que o Brasil carece de funding de longo prazo para grandes projetos de infraestrutura, por exemplo, que seriam, sem dúvida, grandes impulsionadores do crescimento econômico nacional.

Entretanto, como grande receptores de investimentos extremamente volúveis, que adentram o País para se beneficiar dos juros altos, não há como financiar grandes empreendimentos por prazos mais espaçados, já que recursos entram e saem em uma dinâmica de difícil previsibilidade.

Sobre o autor: Artur Salles Lisboa de Oliveira

Formado em administração de empresas e possui 6 anos de experiência na BM&F Bovespa nos segmentos à vista e futuro. Profissional com certificações Cpa-20 (Anbima) e Ancord. Presta consultoria de investimentos para sites especializados. Colaborador de jornais no Exterior acerca do mercado financeiro brasileiro.


Discussão

amandinha August 7, 2013 at 11:37 am

Outro texto muito bom.

Parabéns. Vou me tornar leitora assídua.

Postar um comentário